Se você é guia, ou , pretende começar agora na profissão, então prepare-se para os 7 pecados capitais de todo guia:

Vamos a eles:

  • NUNCA COMECE A FAZER VIAGEM SOZINHO.

É normal que você fique nervoso (a) num primeiro momento, e cometa erros mesmo tendo a carteira. Procure uma empresa que tenha experiência e se coloque a disposição.

  • NÃO COBRE NA SUA PRIMEIRA EXPERIÊNCIA:

Veja bem, se você tiver experiência será fácil mostrar isso e ganhar a confiança da equipe no dia a dia, ou decorrer do roteiro.

Se por outro lado estiver começando, então é melhor nem pensar dinheiro. Seja o Bob Esponja e absorva tudo que puder e mais um pouco. Diga que você paga se for o caso, para poder conhecer o trabalho dele, mostrará que além de tudo ainda é um “fã” da empresa/pessoa.

Ah guia, mas quero montar uma empresa – Ok, outra vez! Vá em busca de um guia experiente, pague pelo dia ou pelos dias com ele, faça o trajeto todo num walking tour, e todos os caminhos possíveis nos meios de transporte. Veja bem, conhecer seu local é o início, meio e fim para qualquer guia.

  • NÃO VÁ VENDIDO AO ROTEIRO:

Dá um Google por onde irá passar e confira:

Se terá problemas de obras.

Greve.

Se o clima é o melhor para esse passeio. Muitas vezes o dono da empresa não se atenta a isso e coloca um grupo de idosos para visitar uma praça sem sombra com um sol estalando a cabeça branquinha deles ao meio dia. Mencionei que é sol do Rio por exemplo? CUIDADO.

Leia e releia o roteiro todo. Confira antes de sair se todos os documentos estão a disposição. Não sabe? Pergunte. Bata ponto a ponto com quem está te contratando. Abriu a empresa há pouco tempo, ligue para cada local, Prefeitura, 0800 qualquer coisa e se informe.

Busque sempre as épocas do ano conhecidas como baixa temporada. Todo o trabalho será mais fácil, seu custo cairá, as ruas mais vazias e mais opções de lazer com mais segurança.

Comer é importante, né? Então procure pelo menos 2 bons nomes de restaurantes para indicar. Varie e de sempre de duas a três opções.

Uma boa dica! NUNCA, JAMAIS, DE MODO ALGUM NA VIDA… Leve seu passageiro a um restaurante que você tenha tratado de levar sem antes combinar os pratos a serem servidos. Entenda:

Coloque essa refeição no valor.

Escolha um lugar legal e que não seja de peão.

PREFERENCIALMENTE que já deixe seu passageiro a beira de uma experiência local. Com comida típica, bebida típica, sobremesa típica, roupas típicas, arquitetura típica, QUALQUER UM DESSES já seria muito bom.

Mas os pratos facilitarão sua chegada, saída e trato com o restaurante. No momento oportuno, bem antes de chagar ao local da refeição, pergunte aos passageiros qual dessas duas opções eles preferem (SIM SÓ TEM 2). Quais das DUAS OPÇÕES eles querem como sobremesa. (OUTRA VEZ, SÓ 2). E bebida é a parte, ou trate isso com o restaurante.

Parada hidráulica. Sim, é extremamente importante parar e fazer uma paradinha para o xixi. O lugar tem que ser limpo e organizado. Na dúvida não pare. Pergunte ao motorista se ele pararia com a esposa e as filhas nesse lugar! Se puder escolha lugares com uma vista bacana.

  • NÃO TRATE O PÚBLICO DE FORMA HOMOGÊNEA:

Aqui teremos sempre:

Idades diferentes.

Desejos diferentes.

Prioridades e necessidades diferentes.

  • NEM PENSE EM ENCONTRAR O PASSAGEIRO SEM ANTES FAZER UMA REVISÃO NO SEU CARRO/BUS/VAN…

Pense bem… Se por acaso o veicular quebrar, você tem que ter um back up, ou seja, alguém que possa ligar e pedir socorro. Mesmo assim não saia sem antes fazer uma revisão.

Ah guia, mas eu aluguei. Peça pra ver a data da última revisão. Precaução é o melhor remédio.

  • NÃO FORCE A BARRA DAS LOJINHAS

Um erro clássico dos guias é levar o passageiro para lojinhas parceiras e receber comissão ao final. Essa tática pode ficar forçada e o pax perceber. É nesse momento que você pode perder a mão com o cliente, e quem sabe com futuros passageiros.

NUNCA LEVEI PAX PARA FAZER COMPRAS ESPERANDO COMISSÃO. SÓ LEVO EM LUGARES QUE SÃO BONS E CONFIÁVEIS.

  • NÃO PRECIFIQUE DE QUALQUER JEITO

Existe uma conta para saber se uma excursão sairá no lucro ou não.

Vamos ao passo a passo.

Pegue o número de lugares que o veículo tem e divida por 2!! Ex: um ônibus com 40 lugares dividido por dois dá 20, certo? Eu faço conta com 17. Margem de segurança e ainda me dá abertura para descontos.

Some todos os seus custos do roteiro. Entradas nos atrativos, almoço se for incluído, gasolina, motorista, guia auxiliar, entrada na cidade, pedágio, etc.

ESTE POST TAMBÉM IRÁ PARA O YOUTUBE E INSTAGRAM, ENTÃO SE QUISER SABER UM POUCO MAIS ACOMPANHE O GUIAS E TRILHAS POR LÁ TAMBÉM.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: