Atacama, um sonho ainda não realizado

Bem, como o próprio título já diz o deserto do Atacama ainda é um sonho, mas parte de nossa equipe já teve o privilégio de conhecer. Então vamos deixar as dicas, fotos e vídeos por conta deles.

Meu sonho desde que fiz o curso de guia de turismo é conhecer o Atacama e o Salar de Uyuni na Bolívia, e de preferência fazendo a travessia de um para o outro dormindo no hotel de sal. Nossa equipe fez algo bem próximo disso e espero que gostem do roteirinho que fizemos.

(Travessia Salar de Uyuni – Deserto do Atacama – Chile)

Para começar é prudente dizer que a melhor maneira de chegar para quem curte um passeio de aventura de maneira segura e passando menos perrengue, lembrando que falamos disso no post de Santiago, é pela própria capital e tomando outro voo a San Pedro.

DICA DO GUIA

Vamos deixar uma dica valiosa! Quando viajar ao Atacama?

Alguns passeios sofrem em algumas épocas do ano como inverno outono, pois o céu a noite fica fantástico e a quantidade de turistas é enorme! Então, se puder entrar em contato com alguma operadora local para já organizar o mínimo que seja e não perder o passeio dos sonhos faça, e caso decida ir em temporadas menos cheias a opção de compra na hora é melhor.

Veja bem, março, abril, maio e junho são meses de alta e o frio é intenso mais para o meio do ano, mas outubro e novembro parecem ótimos antes da temporada de chuvas.

OS PASSEIOS

Bem, aqui temos que deixar outra dica tão valiosa quanto a da época certa para ir ao Atacama é a altitude do deserto do Atacama! Quando chegar a San Pedro verá que não muda muito para algumas regiões do Brasil.

A altitude é equiparada a de Machu Picchu no Peru, e tem cerca de 2300 metros. Ué, mas Cuzco é mais alto? Sim, e muitas pessoas confundem alhos com bugalhos, e acreditam que o santuário é mais alto. Então se você já foi ao Peru e visitou Cuzco, saberá que o ar por lá some as vezes e que San Pedro é mais suave.

Mas, e a dica? Vamos lá então! A cidadela fica a essa altitude e alguns passeios chegam a alturas extremas aproximando a 4000 metros de altitude! Por isso não faça o deserto com pressa, e separe uns 5 dias só para passeios, assim terá tempo para se aclimatar e curtir com o máximo de segurança.

Ah, antes que me esqueça! A não ser que pretenda ficar mais dias do que indicamos, a ideia de se hospedar em um All Inclusive passa a ser bacana, caso contrário um hotel que seja cômodo, e que ofereça água quente e uma cama confortável já parece o ideal após um dia inteiro de passeios pelo deserto.

AGORA SIM OS PASSEIOS

Já comentamos sobre a possibilidade de comprar seus passeios previamente, e caso fique em dúvida se vale mesmo a pena e se vai encontrar de fato alguma agencia, ou operadora de turismo em San Pedro, não se preocupe! Basta caminhar pelo centrinho que você praticamente tropeça nas inúmeras opções.

Vale lembrar que como qualquer lugar do mundo existem opções. Ao comprar na internet você tem a comodidade de sair com tudo pronto, mas se tiver um problema de cancelamento inesperado a dor de cabeça para reaver o investimento é grande.

Caso queira comprar na hora algumas promoções são super legais e ainda pode guardar um X para comprinhas ou um barzinho a noite. Como sugerimos sempre o conforto e segurança vamos deixar alguns nomes para que se sinta confortável ao entrar em contato.

Araya, Enjoy Atacama, FlaviaBia Expediciones e Ayllu são as mais indicadas e com preços um pouco mais salgados, principalmente as duas últimas. O que você pode ter certeza é o que o serviço será de qualidade e a busca pela segurança também.

A FlaviaBia Expedicionoes é uma das mais conhecidas e recomendadas, então vamos nos ater a essa se tivermos que deixar uma sugestão de passeio seguro e de qualidade. Não que seja necessário, ou que queiramos assustar, mas você pode precisar e as empresas citadas por exemplo tem por costume levar cilindros de oxigênio! Preciso falar mais alguma coisa?

Vamos de passeio em passeio para que entenda melhor o roteiro de 4 dias! Sim, são 4 e um livre para poder ter opções. Assim fazemos um roteiro de qualidade e um dia para uma quinta opção que por acaso possa ter ficado de fora.

1° DIA

VALLE DE LA LUNA

O vale da lua, onde se acreditava que as formações rochosas e piso se assemelhavam a própria lua. Um passeio Easy para quem tem medo de aventura e super bacana para conhecer um pouco mais da geografia do deserto. Fica pertinho de San Pedro, mas procure uma agencia, afinal ter um guia compilando informações fica muito mais agradável.

Aqui você verá a cordilheira de sal, e as formações que mesclam argila, gesso e o próprio sal. As três mulheres, ou melhor, a formação rochosa apelidada de Três Marias por sua aparência, a grande duna, o cânion e as cavernas. Voltamos a dizer, cuidado com a época do ano! Pode ser que um rio apareça no cânion e voce se surpreenda.

(Valle de la Luna – Atacama – Chile)

VALLE DE LA MUETE

Uma parada rápida para quem não deseja fazer esportes radicais como o sandboard. Algumas empresas oferecem o passeio de dia e de noite, e agora imagine poder descer uma duna a luz do luar! Simplesmente fantástico!!

Para quem não é fã desse tipo de esporte fique tranquilo, pois o passeio por aqui não demora e você pode apreciar com calma os cânions e dunas de um mirante. Vale a visita e as belas fotos lá de cima.

(Valle de la Muerte – Atacama – Chile)

PEDRA DO COYOTE

Última parada do dia e o aqui duas coisas nos chamaram a atenção. O mirante que assim como o VALLE DE LA MUERTE, te oferece uma vista incrível e o pôr do sol que combinado ao mirante faz com que não queira ir embora.  

Lembre-se de que as roupas a serem levadas são sempre de acordo com a época do ano, mas água é imprescindível o tempo todo. É um deserto e o clima é seco!

2° DIA

LAGUNA CEJAR E TEBINQUINCHE

Vamos manter a pegada do Easy Mode nesse segundo dia, ok?

Lembrando que ambos os passeios estão na mesma altitude inicial e, sendo assim, fica mais fácil a adaptação. O primeiro passo então é ir a Laguna Cejar, que tem águas de tirar o folego. Calma não é por conta do corona e nem por conta da altitude e sim pela beleza das águas e de como são cristalinas.

Águas no deserto, já não parece muito normal, não é? E aguas salgadas? A porcentagem de sal chega a 40% o que impede que você afunde. Incrível!! E a primeira coisa que o guia dirá é: “não mergulhe de cabeça”, e tem explicação. A alta concentração de sal pode gerar alergias na pele e irritação nos olhos, e a última coisa que queremos é ter um problema de saúde no meio de uma viagem.

(Laguna Cejar – Atacama – Chile)

Então curta ao máximo a laguna, mas tomando os cuidados necessários e se nos permite deixar mais uma dica bacana, então leve roupas e toalha para tomar um banho de agua doce nos banheiros próximos já ao lado! Para quem leu nosso post sobre o Chile sabe que falamos de um país estruturado para o turismo.

LAGUNA TEBINQUINCHE

Chegamos a um local de descanso e contemplação da natureza. É comum que as empresas ofereçam um lanche a essa altura do passeio, já imaginando que a temperatura e altura já tenham gerado um desgaste, e o mais interessante aqui é que a laguna não pode ser usada para mergulho, por isso time to breath.

Em outros tempos chamaríamos esse local de oásis, pois a lagoa é rodeada de mata, pedras e blocos de sal, dentro e fora da água. Um local para sentar e admirar mesmo. Vamos buscar em nossos arquivos, se possível uma foto do fim de tarde mostrando o contraste entre o oásis e as montanhas ao fundo trocando de cor e ficando ainda mais avermelhadas. Cenário de filme!!

(Laguna Tebinquinche – Atacama – Chile)

3° DIA

GEISER DEL TATIO

Vamos falar de passeios que já fizemos para dar como exemplo e fazer você de alguma maneira visualizar o que estamos dizendo. Em Machu Picchu o ideal é madrugar para poder chegar ao topo da montanha com poucos turistas e o tempo abrindo, assim é possível fazer muitas fotos e curtir o lugar sem contratempos como o excesso de turistas e a mudança repentina do clima, que é bem comum em determinadas épocas do ano.

Então agora que você já entendeu o porquê da necessidade de acordar cedo, imagine o gêiser em pleno folego pulsando água quente e o vapor formando um visual único! Pois é, esse cenário só pode ser visto com o clima mais frio e que é perfeito para a parte da manhã.

(Gêiser – Atacama – Chile)

E por que acordar tão cedo? Bem, os gêiseres estão a aproximadamente 200 quilômetros de distância de San Pedro e mesmo de carro toma tempo para se chegar lá! O visual de ida e de volta é fabuloso, então não prenda a tortura de madrugar e garanta esse passeio.

Essa formação com gêiseres é a terceira do mundo, e não se espante se nem todos estiverem esguichando suas aguas no dia que visitar. A natureza é assim, e pode ser que o gêiser esteja com “preguiça” e não queira aparecer. Mas se te tudo der certo será uma explosão adrenalina e beleza pelo campo. Só tome cuidado e não se aproxime muito, afinal a água é fervente, ok?

Na volta pergunte a seu guia, se já não estiver incluído no roteiro, se é possível fazer uma parada na Quebrada de Guatin. Um lugar exclusivo para cactos! Alguns passam dos 3 metros de altura e formam uma beleza ímpar de vegetação. Vale a pena parar por aqui.

(Quebrada de Guatin.- Atacama)

4° DIA

LAGUNAS ALTIPLANICAS E SALAR DE ATACAMA

Vamos dividir esse dia e esse passeio e mais uma vez acordando bem cedinho. Vamos dessa forma visitar duas lagunas a Miscanti e Miñiques, Chaxa e Salar do Atacama. Muito para um dia? Então prepare-se.

Bem, somos adeptos do frio e nossa sugestão é que vá nos períodos de temperaturas mais baixas. Aí vai a explicação: parte da laguna pode estar congelada e o cenário que a compõe pode estar com neve! Imagine só voltar para casa e dizer que esteve em um deserto com neve!!

(Laguna Miscanti – Atacama)

Assim que chegar a laguna e fazer suas fotos, o guia pedirá que sigam a outro local caminhando. A laguna Miñiques que também tem águas tranquilas e um cenário sem igual. Se der sorte poderá fazer aquela foto espelhada das montanhas na lagoa, nós não tivemos essa sorte, mas torcemos por você.

(Salar de Atacama – Chile)

Aqui já se vão mais de duas horas de carro e uma subida gradativa dos 2300 metros a mais de 4000 o que pode tornar sua respiração mais lenta e difícil. Caminhe devagar nesse trecho e leve água. Não é vergonha nenhuma parar, sentar e tomar um gole d’água para seguir o passeio.

Se você procurou aqui ou em outro site para mais informações sobre o passeio, pode ver que a Laguna Chaxa também é conhecida por ser a laguna dos flamingos. A mescla de Salar do Atacama com a laguna, flamingos, vulcões e sal é incrível e aqui você percebe que valeu a pena acordar cedo e subir mais de 2 mil metros.

Se voce optou pela ida a Atacama vindo da Bolívia poderá então fazer a comparação entre os salares. Aqui a geografia é diferente e não é tão plana quanto em Uyuni, mas há beleza também e não à toa é um dos passeios mais buscados por visitantes.

5° DIA

Dia livre! Um bom dia para curtir San Pedro e descansar antes da viagem de volta. Para quem gosta de beber pode ser uma boa pedida para um Pisco Sour ou uma cerveja rejuvenescedora! Após tanta coisa feita e tantos “altos e baixos” um dia de descanso em um deserto não parece ser uma má ideia.

Curtiu nossas dicas?

Vem com a gente,

Equipe Guias & Trilhas

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: