Istambul, a nova Constantinopla

Já falamos um pouquinho da história da antiga Istambul e é chegada a hora de falarmos da cidade atualmente e, claro, do que visitar e o que fazer em Istambul quando visitar a bela Constantinopla. A verdade é que quando chegar verá uma mescla muito interessante do passado e do novo, pois o governo investiu pesado para modernizar a cidade. Se ao passo que verá uma cidade moderna, por outro lado verá todo o glamour de uma cidade milenar.

Então vamos fazer um trato, vamos colocar os 7+ para vocês, ok?

Vamos começar por um dos lugares mais incríveis que passei, o grande bazar!

Vamos deixar algo bem claro para voce viajante, não gostamos de deixar nada pré-estabelecido fazendo com que fique preso a um roteiro! Se for de excursão, ok, mas caso não vá, então fique à vontade para aproveitar o melhor do que podemos oferecer.

GRAND BAZAR

A cidade é de tirar o folego e o Grand Bazar é um daqueles lugares que te fazem querer passar a viagem toda. Se por acaso nunca ouviu falar em pechincha então nunca negociou com um árabe.

Aqui as coisas são um pouco mais caras que o resto da cidade, e é normal para um shopping, mesmo que não tenha o mesmo design e moldes dos habituais que estamos acostumados, mas a quantidade de produtos típicos que se espalham por todos os corredores e 4 mil lojas é incrível e se torna um passeio sem igual.

Não precisa passar horas a fio por aqui, mas o necessário para conhecer as 4 entradas, e alguns dos inúmeros corredores. E o mais importante, o bazar foi criado por Mehmed para ajudar na construção da Basílica de Santa Sofia ainda no século XV. Vale ou não vale a pena conhecer uma construção desse tamanho e importância?

(Grand Bazar – Istambul)

SANTA SOFIA E BLUE MOSK

Aqui é um verdadeiro complexo onde as duas obras se encaram. Vamos começar pelo começo e sei que parece meio paradoxo, mas elas se encararem pode ser visto de várias maneiras e uma delas é que Santa Sofia foi construída no século VI e serviu como igreja, e vejam que loucura, igreja também do Papa no século XIII e somente no século XV que se tornou mesquita. Achou pouco?

A mesquita azul foi construída em frente, pelo sultão Ahmed I no século XVII, e que segunda nossa visão foi um tapa de pelica na cara dos cristãos que ainda não acreditavam da força muçulmana. Logo, as duas grandes forças estavam cara a cara e mais uma vez medindo forças.

A mesquita azul conta com 6 minaretes e isso causou muitos problemas na época por se tratar da mesma quantidade de minaretes de Meca. Parecia um desrespeito mesmo e logo trataram de levantar mais um minarete na cidade sagrada.

Santa Sofia oferece um grupo de mosaicos lindíssimo e em meio a um país muçulmano, e que teve a basílica transformada em mesquita, ainda é possível ver o Imperador Constantino nas parares adornado nos mosaicos.

Outra coisa que contrasta com a beleza são os medalhões internos, as colunas e a coloração que são extremamente impactantes e dificilmente você se esquecerá da parte interna desse lugar mesmo que perca todas as suas fotos.

E se o edifício hoje não é igreja nem mesquita, é o que então? Bem, se voce nunca ouviu falar de Ataturk, não se preocupe falaremos dele durante a semana e entenderá porque ele transformou a mesquita em museu.

A mesquita é aberta aos turistas e só fecha durante os cultos, então se programe para não estar lá durante um deles, que são vários durante o dia!

(Santa Sofia – Istambul)
(Santa Sofia – Istambul)
(Eu sei, eu sei, não bebo, mas era novo e o guia me acompanhava insistiu dizendo que ficaria boa a foto, me arrependo dessa cerveja, mas não da foto)
(Pronto uma foto séria mostrando o interior da mesquita Blue Mosk – Istambul)

CUIDADOS

Parece pouco para algumas pessoas, mas se você teve o trabalho de ir até o meio do mundo e está disposto a conhecer uma mesquita, então abrace a causa!

Tire os sapatos na entrada – há um lugar para guardar os sapatos, então não se preocupe.

Mulheres não podem entrar com ombros, braços, pernas e cabelos a mostra. É um lugar religioso e respeito acima de tudo. Caso esqueça desse detalhe, eles estarão prontos a te entregar um lenço para ajudar a se cobrir.

Fique ligado nessas dicas e divirta-se, mas sempre com todo cuidado e principalmente se estiver visitando a cidade durante o Ramadan.

AS CISTERNAS DE INSTAMBUL

Lugar incrível e inacreditável! Se a mesquita azul transbordava energia positiva e uma sensação de calma, então esse lugar exalta vibração e muita história.

Constantinopla vem ainda do império romano onde antes era conhecida como Bizâncio e datada de aproximadamente 600 A.C… Incrível não é, poder caminhar por ruas de uma cidade com mais de 2 mil anos de existência?  

As cisternas da cidade funcionavam como reservatório de agua para caso a cidade fosse atacada, o que foi normal durante toda sua história. Mesmo Constantino transformando a cidade em capital, os ataques foram incontáveis até que Mehmed logrou a vitória em 1453. Mas se quiser entender melhor a história clique aqui.

É normal ver inúmeras colunas e a jogada de luzes e sombra que fizeram é impecável. Ao caminhar pelo corredor, ou passarelas, chegará a algumas colunas diferentes, e aqui pode-se ver a cabeça de medusa na parte de baixo. Essas colunas foram trazidas da Grécia e muito bem encaixadas na cisterna.

As luzes, o frescor interno e a música fazem dessa visita um ícone e que não pode deixar de ser visitado. Esse foi sem dúvida uma das atrações mais interessantes da cidade e que marcou pela energia interna.

(Cisternas de Istambul)
(Uma das colunas Gregas nas Cisternas de Istambul)

PALÁCIO TOPKAPI

Bem, como estamos enumerando os melhores locais e os mais atraentes para nossa equipe, que adora lugares históricos, e tudo aquilo que o museu, mercadão, cisterna, ou qualquer outro tipo de atração possa oferecer, então aqui está o lugar certo para quem quer ter uma ideia de como um sultão vivia.

Já falamos do Império Otomano em outro post, então para não nos alongarmos vamos resumir e entender que Maomé II depois de conquistar a cidade precisava de um local para que fosse sua morada. Se a cidade foi tomada em 1453, doze anos depois foi inaugurado o palácio.

A grandeza de Maomé II não foi só tomar uma cidade impenetrável, mas também responsável pela queda do lendário Império Romano.  Se entrar na morada do homem responsável pela queda dos romanos não é o suficiente, então se prepare…

Aqui existe um tesouro sem igual no mundo onde os artefatos guardados aqui são os mais valiosos do mundo! Imagine ver um diamante de 88 quilates, ou uma arma toda ornamentada em ouro e pedras preciosas.

(Palácio Topkapi – Istambul)
(Palácio Topkapi – Istambul)
(Palácio Topkapi – Istambul)

Ainda não se convenceu?

O sultão, historicamente, tem um harém a seu dispor. E com Maomé II não foi diferente, e o mais incrível é todas as suas súditas tinham que seguir um padrão intelectual. Esse personagem tão impactante era de uma inteligência única, e para estar próximo a ele era exigido que algo de relevante pudesse ser oferecido.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre esse lugar, acredito que passear pelas inúmeras praças internas, gramados, e salas de museus já possa servir como um prato cheio para sua próxima viagem.

Ah, e não se surpreenda caso veja as pessoas caminhando sobre a grama, pois lá a cultura é que se Alá ofereceu é para ser usado e que tudo se transforma e renasce. Fomos convidados a caminhar e pisar na grama, uma vez que aqui somos tratados de outra forma.

Quase no fim está preparado?

Vamos ao número 5 então!

PASSEIO DE BARCO PELO BÓSFORO

A cidade é enorme, e quem vive em grandes centros como Rio e SP sabem como é o transito e o caos que o stress pode causar no dia a dia, mas também sabe que uma cidade dessa magnitude pode oferecer diversão. Como já dissemos o que nos atrai em lugares assim é o contexto cultural e esse passeio caiu como uma luva.

Um lugar que corta o oriente do ocidente, que liga dois mares o Negro e o Mármara, e torna a cidade única no mundo a estar em dois continentes ao mesmo tempo a Europa e a Ásia. Já começa aí nossa busca por um passeio pelo estreito de Bósforo.

Não comentamos essa parte na explicação da tomada de Constantinopla, então vamos deixar uma dica bacana para vocês, no percurso do passeio é possível ver a fortaleza de Rumeli Hisar que foi erguido como prevenção contra os bizantinos e seus aliados em um trecho mais curto do estreito. Na outra margem já havia outra fortaleza otomana e que sempre criou tensões entre os líderes da época. Não à toa, verdade? Essas construções asseguraram uma investida segura sem intervenção por mar, o que foi uma super sacada de Maomé II.

No terminal de balsas é possível encontrar o passeio e é acessível sem preços extravagantes, mas vamos lá. Outra vez… Você saiu do conforto da sua casa para um passeio enriquecedor, gastou dinheiro e vai botar tudo a perder por falta de segurança? Nós da equipe sempre pensamos e privilegiamos a segurança do passageiro que está conosco e a nossa, claro! Nesse caso verifique no hotel e depois vá ao terminal. Os hotéis estão sempre acostumados a receber turistas, e caso já tenha aprendido a negociar no Grand Bazar, se informe antes os valores e negocie no próprio hotel.  

(Passeio de barco pelo Estreito de Bósforo)

Bem vamos a ao 6° colocado e imperdível

GALATA TOWER

Antes ou depois do passeio de barco é possível visitar a torre. A vista do topo vale a subida de escadas e seus mais de 60 metros. Brincadeira a torre conta com um elevador e custa em torno de 25 liras para subir.

Vale a pena ver os dois continentes lá do alto e dependendo de onde estiver há um bondinho que te leva até lá! Dica do Guias & Trilhas, vá no final da tarde e início da noite e jante por lá! Pergunte no hotel como está o calendário de eventos e quem sabe não possa aproveitar uma comida típica, recheada por danças e a vista que é de tirar o folego.

Só para que se entenda a importância do local, a torre foi construída como farol no século VI, e serviu para inúmeros fins como observatório. Claro que Maomé II tomou a torre e se tornou um dos principais pontos de apoio para o Sultão.

(O modelo não ajuda muito, mas o lugar é incrível Galata Tower – Istambul)

PRAÇA TAKSIM

Bem esse é o último ponto que indicamos como sendo um dos principais, e agora um dos principais atrativos da parte moderna. Aqui além da excelente localização, é possível ver o monumento a independência, e referência a Kemal Ataturk (que falaremos mais a frente durante a semana).

Bem, como sempre buscamos a cultura local o Kebab daqui é muito bom mesmo sendo em uma barraquinha de rua. E quer um churro melhor que os da esquina? Vale a pena provar um deles antes de seguir a rua e área de compras da Istiklal Caddesi, ou, Rua Istiklal.

Sim essa área da cidade faz parte da cultura local moderna! Os restaurantes e lojas de maior nome se encontram aqui e caso queira fazer uma parada para comer, beber ou dançar essa é a melhor pedida.

DICA DO GUIAS & TRILHAS

Além de comer e provar o Kebab, procure saber onde servem o famoso peixe azul! É típico da região e do Estreito de Bósforo.

Cerveja – sim, já disse que não bebo, mas existe uma cerveja local que agrada a todos os gostos e já que estava ali… o nome é Efes, e pode vir acompanhada de uma bebida de anis chamada Raki. Escolha uma por dia se for como eu e não esteja acostumado a beber, mas pelo menos voltará para casa e poderá dizer que provou!

Um doce pra levar pra casa? Bem o Lokum é como uma jujuba feito de açúcar! Muito gostoso e a vovó vi adorar!

Vem com a gente,

Equipe Guias & Trilhas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: