A capital mais interessante da Europa e com um número de habitantes reduzido traz consigo um conjunto de felicidade, tranquilidade, segurança e muito amor por suas ruas. Muito dessa tranquilidade é devido a proibição de circulação de carros no centro histórico, e o clima descontraído de suas praças, restaurantes, e artistas que estão espalhados por todos os cantos da cidade.

Ficamos aqui por 4 dias, pois a ideia era visitar em sequência o Lago Bled e as Cavernas de Posojna, então um dia foi dedicado a cidade e os outros com passeios mais longos. Essa cidade é a típica cidade que não dá vontade de sair e sim permanecer por mais tempo. A atmosfera é única e o clima muito contagiante. Então vamos aos pontos do centro histórico e tomara que que curta tanto quanto a gente:

PRAÇA PREŠEREN

Não tem como falar de Liubliana e não falar dessa praça e sua importância para a capital. Já falamos de como a cultura e arte são bem exploradas por aqui, então preste atenção a esse nome: France Prešeren. Quantas cidades que você já passou e que tem nomes de ruas bairros, praças e monumentos ligados a algum personagem importante? E quantos deles eram militares? Pois bem, aqui esse senhor era nada mais nada menos que um POETA, isso mesmo um poeta.

Sua influência local foi tão impactante que a praça ganhou seu nome, e um desses poemas virou hino nacional no começo do texto dissemos que a cidade exala amor, e os poemas de France Prešeren falavam exatamente disso. Além de seu busto na praça principal ainda tem um outro busto de menos destaque em umas das ruas que seguem transversais, então segue a dica do guia e repare para onde o poeta está olhando e encontrará o busto de Julieta, o seu amor, pasmem, não correspondido.

(PRAÇA PREŠEREN – Eslovênia)

Conhecer a pé, de trem, ou de bike

Daqui dessa praça sai um trenzinho muito bonitinho que leva turistas para um passeio curto, mas que mostra bem a cidade, então vale a pena e o trenzinho é muito bonitinho. Para quem não quer caminhar há também um serviço de aluguel de bikes que custa cerca de 30 Euros (sim, carinho!!), e que te leva aos pontos turísticos da cidade. O passeio inclui a bike, um guia local e um lanchinho bem esloveno.

TRIPLE BRIDGE

A ponte mais importante da cidade. Ela liga a parte moderna a antiga da capital e teve um histórico de mudanças ao longo dos anos com sua primeira versão datada em 1280. Séculos depois em 1842 um italiano chamado Giovanni Picco foi chamado para dar uma nova cara essa importante ponte, renomeando a ponte a Franz Karl da Áustria, um importante personagem da época e muito influente na região dos Bálcãs.

(TRIPLE BRIDGE – Eslovênia

Em 1929 foi a vez de Jože Plečnik, que modernizou a ponte para que carros e pedestres pudessem circular sem danificar o ambiente e a ponte, agora, antiga. Por falar em Jože Plečnik, vale também enaltecer seu trabalho e como seu nome ficou marcado para o país se tornando assim um dos mais influentes da Eslovênia.

MERCADÃO, OU MERCADO CENTRAL

Quem nos acompanha sabe a felicidade que temos em passar pelos mercadões mundo a fora, e aqui não seria diferente. E para nossa grata surpresa adivinhem quem projetou o mercado: Jože Plečnik!! O próprio em 1931 com datas próximas né se comparar a ponte.

Aqui vale a pena passar por alguns motivos, vamos a eles:

  1. É possível encontrar produtos locais;
  2.  Há sempre uma feirinha super animada
  3. Está localizada entre as pontes tripla e dos dragões
  4. E atrás do mercado há a ponte dos apaixonados com inúmeros cadeados de casais que juraram amor eterno. Vale a pena passar por aqui.

E olha a nossa surpresa ao passar por aqui!! No brasil fica difícil imaginar um passeio assim pelas grandes cidades, não fica?

(Mercadão de Liubliana)
(Ponte dos cadeados)

PONTE DO DRAGÃO

Os dragões são o símbolo da Eslovênia, e poderemos acompanhar melhor essa história na caverna de Postojna, mas por hora foi dedicada ao império austro-húngaro que já falamos tanto em outras oportunidades. Os Habsburgos espertos que eram faziam seus testes e projetos em outras cidades antes de começarem a construir em Viena, e essa ponte, apesar de ter sido um teste ficou fantástica e um belo exemplo do símbolo esloveno.

(Dragões são o simbolo de poder da Eslovênia)

IGREJA DE LIUBLIANA

A igreja tem um interior lindo e você pode ver aqui nesse vídeo um pouquinho do que foi feito, e além do interior fica a dica também das portas que seguem a história da igreja católica na capital.

A igreja conhecida como igreja são Nicolau e mostra a importância do dos padres, do papa e do padre escritor que morou nos Estados Unidos e acabou escrevendo Pocahontas.

O Papa Joâo Paulo II tinha origem eslava e foi muito representativo para essa região por isso tem seus traços desenhados nessas portas. As portas são de metal e bem grossas, o que não tira a beleza do local, e que pelo contrário acaba atraindo ainda mais turistas.

(Portas da igreja e seus desenhos)

CASTELO DE LIUBLIANA

Construído ainda no século XV e é destino certo para turistas locais ou não! Assim como outros museus pelo mundo, o castelo oferece inúmeros eventos que chamam a atenção de locais também para dentro de seus muros. Se assim como nossa equipe que sempre anda muito e prefere acessos mais fáceis fomos de funicular até para saber se o acesso seria fácil para quem pode se locomover com facilidade e para quem não pode, e sim é fácil acesso tanto lá em cima quanto na base.

Os Habsburgos tomaram a antiga fortaleza datada do século XIV, tomando a propriedade da família Spanheim e após subir seus muros para uma nova fortaleza passou a ser usado como hospital, cadeia e até um centro para sem teto que foram marginalizados no pós-guerra.

Após anos de muitas guerras e mutação para saber o que fazer com a fortaleza, e sabendo que hoje os eventos culturais são frequentes o governo esloveno decidiu que a entrada e o pátio teriam entrada franca e o funicular cobra apenas 4 euros para subir e descer.

Vale a pena a ida ao castelo, dica é ir no fim da tarde e voltar caminhando passando pelas pontes.

(Vista do castelo)
(Funicular para o castelo)

DICAS DA EQUIPE

Carregue sempre uma garrafinha de agua, pois as fontes de agua por toda a cidade são potáveis.

A cidade é plana e o movimento de bikes é intenso o tempo todo, então tome cuidado para não ser atropelado por um ciclista.

Curtiu nossas dicas de hoje,

Vem com a gente,

Equipe Guias & Trilhas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: