A origem da quarentena:

Para quem já viu nosso post falando de Dubrovnik, sabe que a cidade foi invadida inúmeras vezes, mas não comentamos nada sobre a famosa quarentena que teve início na Europa no século XIV e que devastava o continente desde muito antes ainda na época dos Romanos. Nessa oportunidade quem dominava a cidade era Veneza, que por sua vez, dominavam quase todo o adriático e que tinham papel fundamental na economia, leis, exército e influência sobre outros reinos.

Vista de cima da zona portuária de Dubrovnik.

Peste negra e os dias de quarentena:

Quem já conheceu Dubrovnik sabe que na parte portuária, ou seja, do outro lado do “cascuo antiguo” há um pequeno porto e uma instalação onde os navios que chegavam com algum caso de peste, e mais tarde algum tipo de doença ainda desconhecida, tinham que parar e fazer com que a tripulação ficasse por um determinado período de tempo. Por pura sorte ou acaso o tempo determinado era de 30 dias e a peste tinha um tempo de duração de aproximadamente 35. Como já citamos no post da cidade, eles tinham um modo de governo único e após muita conversa decidiram por bem que o tempo de duração seria de 40 dias.

Porto de Dubrovnik e primeira quarentena do mundo.

Venezianos, a peste os milhões perdidos:

Então se hoje temos um termo para os dias de isolamento devemos aos italianos, ou, mais especificamente aos venezianos. As pestes ou epidemias sempre foram muito comuns e assolavam nações inteiras como a Europa, norte da África (como o Egito), e civilizações quase que inteiras de muçulmanos trazendo números impressionantes entre os séculos XIII e XVII de aproximadamente 150 milhões de pessoas.

Quando nossa equipe diz que tudo ao seu redor é turismo, alguns casos como a quarentena nos fazem reafirmar a importância do setor. Hoje foi o post 4 de uma jornada de 10.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: