Em nosso último post falamos de Dubai e hoje assim como prometido falaremos da capital dos emirados árabes, Abu Dhabi. A distância é curtinha e em menos de uma hora e meia chegamos a capital o que é ótimo, pois não queríamos voltar muito tarde principalmente se tratando de um grupo como já expliquei no post de Dubai.

No caminho em meio a muita areia e muitas tamareiras, fui descrevendo o que veríamos em nossa próxima parada, e ainda no caminho decidimos não passar pelo Ferrari World e focar em duas das principais atrações que seriam a Mesquita Sheikh Zayed e o Emirates Palace Hotel.

Quando estávamos entrando na cidade já vimos algumas das melhores atrações para quem quiser mais tempo na cidade, e deixo por conta do Ferrari World e YAS Marina Circuit onde ocorre o Grand Prix de Abu Dhabi, mas essas atrações ficam por conta de quem não estava em minhas condições porque me pareciam muito boas.

Então vamos focar no que importa, e vamos dar alguns dados de Abu Dhabi.

Abu Dhabi:

É normal vermos inúmeras mesquitas espalhadas por todo o país, pois a religião oficial por aqui é o islã. A política por aqui é bem diferente do que estamos acostumados no ocidente e algumas dinastias controlam os emirados há bastante tempo. Os emirados foram criados em 1971 e tinham como objetivo maior desmistificar que o mundo árabe era somente constituído de terroristas e que tinha coisas boas a oferecer.

E como isso aconteceu? Bem, o petróleo era o principal produto da região e os chefes de estado como Sheikh Maktoum Bin Rashid Al Maktoum, que também acumula funções como ministro e vice-presidente, perceberam que o turismo e turismo de negócios seriam o futuro do país.

Curiosidade

É muito curioso como que as coisas funcionam por aqui quando se trata de terra. Isso mesmo terra, ou pedaço de terra, ou caso queira comprar uma casa ou algo do tipo. Por aqui os Emirates e sua geração, ou na maioria dos casos dinastia, são os donos da terra o que impede que você seja dono do solo que habita. Você pode “administrar” o que “comprou”, mas nunca será dono como estamos acostumados por aqui. O mesmo vale para as casas que são compradas na palma em Dubai, afinal mesmo sendo uma ilha montada sobre o mar ainda é território Emirates.

Vamos a esse roteiro de um dia em Abu Dhabi:

Mesquita Sheikh Zayed

A mesquita tem uma beleza que deixa qualquer um boquiaberto. Sua capacidade é estimada em 40 mil pessoas e como sempre conta com uma área exclusiva para as mulheres. Pode parecer besteira e até engraçado os motivos de terem uma área diferente para homens e mulheres, mas eles acreditam que tanto para um quanto para outro a presença do sexo oposto pode ser uma distração na hora mais importante do dia, a oração.

Um pouco da cultura local, e como devem se vestir para entrar na mesquita!

A entrada da mesquita e o pátio principal fazem com que você perceba a grandiosidade da construção, e claro o que os Emirates querem dizer é: “temos nossa importância e sabemos de nossa tradição”. A mesquita está super bem localizada praticamente qualquer lugar da cidade o caminho para os minaretes parece mais fácil mesmo para os turistas. As fotos a seguir mostram bem os minaretes, entrada da mesquita, lustres e claro os tapetes que são uma atração à parte. Reparem bem no branco do mármore em harmonia com os adornos em ouro praticamente por toda parte.


Mesquita Sheikh Zayed

Mesquita Sheikh Zayed
Interior
Mesquita Sheikh Zayed
Interior
Mesquita Sheikh Zayed

Vale lembrar

Meu grupo era composto por: 4 vovós e 1 vovô, eu e o guia local. As vovós tinham uma média de idade de 83 anos e mesmo assim quase que deixo uma delas ao lado de fora por estar com uma blusinha que cobria até metade do antebraço. Minha guia correu e como um milagre conseguiu um lenço muito bonito verde que cobria até os pulsos de minha senhorinha. Assim conseguimos todos entrar. Vale muito a visita, dica da equipe: separe um tempo para visitar a mesquita, e caso tenha alguma mulher no grupo não se esqueça de cobrir cabelos, braços, pernas e por favor sem decote.

Emirates Palace Hotel

Assim como na mesquita, o que chama atenção aqui é a magnitude dos mármores e do ouro que fazem parte de todo interior do hotel. Vale lembrar que o edifício foi erguido em 2005, e as cores externas e internas trazem um ar sereno assim como as areias do deserto. Quando for entrar na área do hotel, informe que fará uma visita e não te impedirão de entrar e vale lembrar que não sendo hospede sua visita terá alguns limites em algumas áreas, mas nada que impeça a visita.

Chá da tarde, o que acha?

Depois de tirar muitas fotos e entender como a arquitetura Emirate é forte nessa região da Ásia, não deixe de parar no chá da tarde e provar o famoso café de ouro. Esse café na verdade é um cappuccino e no desenho feito sobre o leite eles polvilham pó de ouro fazendo a base do desenho. Esse lanche não é barato, e gira em torno de 20 dólares dependendo do que for pedir, contudo saber que está em um dos hotéis mais famosos do mundo rodeado de uma arquitetura ímpar e tomando um bom café e de ouro, os 20 dólares perdem o valor em meio a experiência.


Emirates Palace Hotel

Experiência

É difícil ser guia quando se tem a alma de mochileiro, então segurei onde pude para não ter gastos extras e não ter nenhuma surpresa nesse momento. Acreditei do início ao fim que esse lanche no Emirates Palace Hotel seria uma experiência única e de fato foi. Fazer meus passageiros terem uma experiência dessas junto comigo foi a melhor coisa que nos aconteceu nos dias que ficamos no mundo árabe. Estávamos todos em boa companhia e tivemos um momento para não esquecer.

Realizando o sonho!

Omã

Aproveito e convido vocês a conhecerem junto conosco Omã, que fez parte de nossa história.

Equipe Guias & Trilhas.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: