Estive em Dubai há pouquíssimo tempo e a impressão que tive, e de fato é o que acontece, é que tudo é grandioso demais. Desde a chegada caminhando pelo aeroporto ao caminho para o hotel onde era possível ver a quantidade de guindastes e obras sendo feitas. Tudo era muito grande, muito chamativo, extravagante de ponta a ponta.

Se uma cidade que está sendo montada e levantada todos os dias, então quer dizer que desde a última vez que estive lá as coisas possam ter mudado bastante, porém o que já estava de pé e seguem sendo excelentes atrações também. Então vamos a elas.

Passo a passo das atrações:

Chegada a Dubai:

A mais legal sem dúvida é na chegada por uma das vias mais percorridas da cidade e foi engraçado, pois parecia que a coloração era diferente por aqui, tudo parecia um pouco dourado. As ruas largas e seus prédios altos e como a partir daqui começará a ver, sempre muito luxuosos, compunham o cenário até o hotel. Lembra que citamos os guindastes?

Um pouco dos vários guindastes de Dubai

Mudança de temperatura e hotel em Dubai:

Chegando ao hotel a primeira coisa que se percebe é a mudança de temperatura que fora do hotel beirava os 40° C e assim que pisamos no lobby caiu radicalmente para 18°, ou seja, no segundo dia a farmácia foi o destino matinal o que foi uma pena porque estava treinando para meia maratona e não pude desfrutar da academia. Mas agora que já sabia dessa mudança era hora de curtir o hotel.

Recepção do
Jumeirah Al Nassen-Madinat Jumerah

Esse hotel é fantástico, perfeito, surreal. Não sou grande fã de hotéis enormes onde você acaba perdendo o contato indivíduo x indivíduo, para um tratamento puro entre empresa e cliente. Mas posso garantir que dessa vez tudo me surpreendeu desde a chegada a hora do check out, e o Jumeirah Al Nassen-Madinat Jumerah pode proporcionar tudo isso. Os restaurantes e café da manhã são absolutamente incríveis e posso garantir que foi o melhor café da manhã que tive por essas andanças pelo mundo. A decoração dos tapetes e paredes por todo o complexo dão um charme que faz com que se sinta um verdadeiro sheick das arábias, e o quarto é de extremo bom gosto e comodidade.

Hotel Burj Al Arab

Se após tudo isso ainda pense que todos os hotéis são assim, então pense que há um lago onde os barquinhos típicos da região te levam para um lado a outro do complexo para que possa ver toda a beleza da arquitetura aqui empregada ainda te deixa de frente para um dos hotéis mais luxuosos do mundo, aquele em forma de uma vela de embarcação, o Burj Al Arab e dele falaremos mais à frente.

Burj Khalifa o prédio mais alto do mundo:

No segundo dia passeamos bastante e a todo instante o que mais se falava era do prédio mais alto do mundo de Dubai. Nosso guia local já tinha os tickets em mãos então foi fácil entrar na fila e esperar os famosos elevadores que fazem trajeto até os andares destinados aos turistas. o site oficial para compra do ticket é https://tickets.atthetop.ae/atthetop/en-us e a vista lá de cima é sensacional mostrando todos os pontos a serem visitados, os que estão por vir e claro o horizonte em meio ao deserto. Vale a pena subir no Burj Khalifa, fica a dica da equipe Guias & Trilhas.

Vista de cima do prédio mais alto do mundo – Burj Khalifa

Dubai e os shoppings:

Para quem gosta de compras e boas promoções então vá a Dubai e se perca nos shoppings como o Dubai Mall e o Mall Of The Emirates. Você pode questionar se vale a pena passear por aqui, mas a estrutura do Dubai Mall por exemplo chama atenção pela grandiosidade e o Emirates tem uma atração muito procurada por turistas do mundo todo, a estação de esqui.

Esta estação é a maior estação de esqui indoor do mundo e tem uma estrutura que não deixa a desejar para nenhuma outra, e o que me deixa impressionado, e acredito que a você também, é que é difícil de imaginar neve em meio ao deserto. Sem dúvida vale a pena passar aqui, mais uma dica da equipe Guias & Trilhas.

Neve em Dubai

Vale lembrar que meu grupo contava com apenas 5 passageiros e éramos então, 4 vovós e um vovô onde o mais novo tinha 79 e o mais experiente, podemos dizer assim não é verdade, tinha 89, e o guia líder eu com apenas 28. Sendo assim não podia exigir deles que fizessem tudo em apenas um dia e após caminharmos pelos malls fomos de volta para o hotel. Nesse dia consegui correr um pouco na academia e ainda fui conhecer a praia antes de voltar para o quarto, afinal estava no Golfo Pérsico e queria provar dessa água.

Marina de Dubai:

Hoje é dia de conhecer um pouco mais da cidade e assim que meu guia local chegou já pedi que fossemos a marina por se tratar de um horário onde o sol ainda não fazia o chão arder. As construções aqui são espetaculares e uma delas me chamou atenção por se tratar de um prédio que entorta sozinho. Vale a pena passar pela marina que conta com uma área para caminhada enquanto admira a arquitetura e magnitude da área e embarcações.

Marina de Dubai

Hotel Atlantis:

No começo do texto falei que passaríamos por hotéis e construções e aqui vale a pena parar e passar um tempo. Chegamos de van e já pudemos ver a construção que se tornou um verdadeiro marco dessa nova era e após algumas fotos fomos entrando e entendendo o que o hotel oferecia ao não hospede.

Ao entrar vi que tinha uma máquina como essas de refrigerante com um detalhe que chamou atenção de todos. Ela era dourada e vendia ouro, isso mesmo ouro! Sem dúvida foi uma grata surpresa sabendo que os emirados árabes não conseguem extrair ouro de suas terras. Mas pra quem quiser comprar uma barrinha basta levar o cartão de credito.

Não se esqueça do Cartão de crédito

Em seguida fomos conhecer o aquário do hotel, e foi uma experiência única. A sensação que tive foi de estar no filme, recém lançado do Aquaman, e os animais pareciam estar em total harmonia e muito bem tratados. Vale a visita a essa bela construção em todos os sentidos.

Aquário de Atlantis

Na volta para o continente, ué não contei que estávamos na palmeira? Que isso, a equipe explica: esse hotel fica na extremidade da palmeira construída sobre o mar como se desse boas vindas as embarcações. E agora sim, na volta tomamos o metro e se disser que o metrô é tão limpo que posso tomar o café da manhã no piso entre uma viagem e outra não estaria exagerando, afinal quem anda de metrô numa cidade feita para carros? Experiência única passar por uma ilha construída pelo homem. Vale a visita com toda certeza.

Burj Al Arab:

Voltamos ao hotel para o almoço e um descanso para meus queridos passageiros, e quando estivessem prontos seguiríamos para o Burj Al Arab para o famosíssimo chá da tarde. Há quem diga que o hotel parece fake, mas pra quem já andou por Miami sabe que as atrações são feitas para chamar atenção e foi exatamente isso que fizeram com a diferença nos detalhes em todos os sentidos.

Um pouco do que os hotéis oferecem

Não parece ser fake, pois os detalhes são minuciosos demais para serem chamados de fake. Definitivamente essa impressão não é passada. Nesse dia deixei meus passageiros no restaurante no topo do hotel, e segui de volta para uma corridinha já que o chá custava em média 140 USD por pessoa e como estava a trabalho e não a passeio achei melhor deixá-los curtir o momento e sabendo onde estava caso precisasse de alguma coisa. Claro que pedi autorização e rodei o máximo que pude no interior do hotel e pude curtir um pouquinho de todo o luxo.

Vista interna do Burj Al Arab

Vale a pena a visita ao hotel, e apesar de caro o chá é muito bom um lanche bem servido e cheio de frufrus que fazem dessa experiência única para quem decide subir e ter além de tudo uma vista maravilhosa da costa de Dubai. Outra dica bacana fica por conta do elevador que também tem uma vista fora de série.


Vista interna do Burj Al Arab

Safari no deserto:

A noitinha decidi que levaria meus passageiros a um passeio diferente. Fomos fazer um safari pelo deserto e a experiência foi incrível. Começamos tomando um 4×4 e seguimos em direção aquele mundo de areia sem fim e que trazia uma beleza única de fim de tarde. Para quem nunca foi ao deserto esse é um lugar que tem que ser visitado, seja pela beleza natural ou pela estrutura que a tenda oferece com shows e comida típicas em boa parte da noite.

Jantar no deserto de Dubai

Jantar no deserto de Dubai
O começo da aventura no deserto de Dubai

Vamos ser sinceros aqui, ok? Se você tem medo de se aventurar no meio do deserto em um carro 4×4, subindo e descendo dunas, lembre-se que meus passageiros tinham uma idade avançada e que obviamente pedi que os motoristas, estávamos em dois carros, fossem devagar. Aqui não há ar condicionado, então aceite que o calor será intenso enquanto aquela lua laranja estiver nos céus e que a noite é super estrelada dando uma outra visão desse passeio que ainda conta tâmaras e kaftas durante a ceia. Vale muito a pena esse passeio.

Experiência própria:

Guardei um pedacinho especial para uma experiência que tive nessa passagem por Dubai e, infelizmente, não tenho mais o vídeo. Estávamos na missa, isso mesmo na missa. Minhas passageiras quase me mataram do coração quando disseram que queriam ir a missa, mas encontrei uma igreja e fomos de pronto.

A experiência aqui ficou por conta do encontro de religiões nesse mundo árabe. Sabemos que a religião por essas bandas é a Islâmica e as mesquitas são vistas por todo lado e o que não esperava era ver uma igreja e uma mesquita lado a lado e acreditem quando digo que a missa estava por acabar e a mesquita já tinha a chamada para a oração sendo feita, perfeitamente sincronizada com a igreja católica e fim da missa. Foi bonito de ver e estar presente nessa harmônica troca de gentilezas em pleno mundo árabe.

Abu Dhabi:

Vamos conhecer um pouco de Abu Dhabi? Convido você a vir com a gente na próxima matéria e quem sabe tomar um café de ouro conosco.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: