Uma cidade que aparentemente é calma, mas que está rapidamente alcançando vôos maiores. Recebe turistas todos os anos em quantidade que a cidade não esta acostumada. Dizem que esta alcançando a fama de cidades como Mykonos. E é verdade, passei por lá no verão e o número de jovens em Hvar era absurdo. É festa o dia inteiro e a noite não para. O café da manha por sinal é servido tarde nos hotéis justamente por conta dos festeiros.

Quando cheguei a cidade, foi pelo portinho próximo ao mosteiro franciscano. É um caminhozinho junto a orla, cheio de pedras. A paisagem é linda, a água desse lugar parece ter sido tirada da revista. Bem, seguindo ao mosteiro passei por uma prainha. E não me lembro de ter falado das praias ate agora. São todas de pedra. Dão um contraste muito legal as pedras e a água cristalina. E é normal ver pessoas com tênis apropriados, ou chinelos, entrando na água. Tem uma sapatilha que vendem, e parece que esta sendo massageado nos pés, por conta das pedrinhas.

10012514_1062663900429473_586445943368253359_n

(Água cristalina e praias de pedra – Hvar – Croácia)

Chegando ao mosteiro, subi as escadinhas laterais. Essas escadas são de degraus largos e espaçados, diferentes de outros lugares por onde passei. O legal desse mosteiro é ver um prédio ainda do século XV de pé. Duas salas compõem o mosteiro, sempre apresentando com toda a delicadeza que o local exige obras de arte e coleções impressionantes.

(um pouquinho do caminho ao monastério e suas obras)

Tem lugares no mundo que quando passo sempre digo, que quando crescer quero poder passar uns dias. Essa pequena cidade não é diferente. Voltando do mosteiro, que já tinha ficado boquiaberto, entrei numa praça e dei de cara com a Catedral de Santo Estevão. Sua obra foi começada encima de outra catedral mais antiga datada do século X. foram séculos de trabalho para erguer a nova catedral. Muitos artistas passaram por essa bela catedral, vários estilos foram impostos a ela. Tudo isso só fez dar mais vida a linda construção de um acumulado de séculos.

11232994_1062663510429512_1829211414127486049_n

(Catedral de Santo Estevão – Hvar)

Em frente a igreja, encontra-se o palácio do reitor. Na parte superior pode-se ver o relógio que é a marca mais antiga do palácio. Hoje a visitação depende muito de exposições, mas sua fachada continua linda com seus arcos e colunas. Em frente há uma ferinha que ocorre com bastante freqüência, e muito artesanato pode ser encontrado. Na rua de trás, fica o convento das beneditinas, uma ruela que desemboca bem na entrada. É difícil encontrar as beneditinas trabalhando, e seu trabalho é hiper conhecido. Trabalham com o agave, que origina a tequila. Ai você pergunta, serio isso? Sim, é serio. É um trabalho interessantíssimo e que vale a pena a visita.

11401345_1064756466886883_959017239766023413_n

(Relógio e fortaleza ao fundo – viajando para a Hvar – Croácia)

Voltando das beneditinas, vi que na esquina em frente estava o teatro. Antes esse teatro servia como hangar e onde dividia seu espaço com um armazém. Olhando de frente parece mesmo um armazém e não um local para navios avariados. O primeiro teatro dos Bálcãs e um dos mais antigos de toda a Europa. Muito contraditório estar numa cidade agora tão movimentada e ao mesmo tempo tão histórica. Acredito que nem a metade dos festeiros faça ideia do que estão perdendo.

11218966_1062663580429505_8548574670954211308_n

(Teatro ou armazém ? Hvar – Croácia)

Antes de voltar para o navio, virei para trás e percebi que havia uma montanha atrás do convento das beneditinas. No alto, uma fortificação. Não hesitei e decidi subir. Uma obra também muito antiga e que veio por séculos sendo construída e terminada. Começou no século XIII e terminou no século XVI. Muitas guerras marcam a historia da Croácia e países próximos, o otomanos invadiram, saquearam e empilharam vários de seus inimigos. Algumas das construções relatam que suas obras começaram a partir de uma das lutas com os otomanos (1579), onde caiu um raio na fortificação e deixou muitos dos refugiados em situação caótica. Imagino a cabeça deles já que la de cima se pode ver toda a região de alcance, enquanto a cidade tomada, com uma fortaleza em chamas, não deveria ser o melhor dos cenários. Ao contrario de hoje onde se tem a vista mais bonita da cidade e um museu a sua espera. A dica que deixo é que para subir são muitos degraus, e tudo que sobe desce. É cansativo. Vale a pena. Preparem as pernas.

11110232_1062663453762851_6799057216391017259_n

(Quer saber o que fazer na croacia ? Guias & Trilhas te mostra como)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: