Uma cidade típica mexicana, daquelas que sonhamos e imaginamos quando nos preparamos para fazer essa viagem. Se tornou um dos principais destinos turísticos do México, por ter jazidas de prata e poder produzir a mais bela arte em prata de todo o país. Na cidade há lojas onde ensinam a diferença entre prata verdadeira e falsificada. Os preços variam muito, alguns cabem no bolso de pessoas normais como eu, outros nem tanto mas são de uma beleza inimaginável. Os mestres da região são capazes de produzir qualquer tipo de peça. Basta vir em sua mente e deixar a imaginação fluir. Vi cada peça maravilhosa e não pude deixar de trazer nem que fosse um brinco as meninas da minha casa.

Caminhar por essas ruas me fez acreditar que era um mexicano de verdade. As ruas bem pequenas, as pessoas muito amigáveis, as casinhas com suas janelinhas e telhados tão típicos. E por se tratar de uma região montanhosa, a área verde é imensa e o ar muito puro. Caminhando por essas ruazinhas é muito difícil não se perder, mas caso isso ocorra basta começar a subir umas das ruas e perguntar pelo Zocolo. Não, não estou xingando ninguém. Zocolos são as praças principais de qualquer cidade mexicana. Caso se perca e queira aproveitar um pouco a cidade o que também não é difícil, irá encontrar pracinhas sempre cheias de gente tomando um sorvete, outras vendendo seu artesanato, e sempre com um ambiente hiper acolhedor que nos faz sentir na pracinha perto de casa.

taxco

(A primeira pracinha na entrada da cidade)

Outra pedida também é o teleférico da cidade, lá do alto se tem uma vista deslumbrante e com certeza se pode entender um pouco melhor da geografia da cidade. Pode-se desfrutar de algumas instalações do Hotel Monte Taxco, como a piscina por exemplo. Tive a sorte de me hospedar nesse hotel e de ter chegado noite. A vista da janela do meu quarto a noite foi impagável. Tenho muito medo de altura, mas valeu cada segundo mesmo sendo de uma altura incrível. As pessoas que estavam comigo e tiveram medo como eu, por não gostar de grandes altitudes, se deslumbraram com a vista. Ver a cidade toda iluminada foi de cair o queixo. O hotel tem academia (pequena como a cidade), piscina, restaurante ótimo por sinal,  e a internet Wi-Fi em alguns pontos do hotel tendo em vista que não alcança os quartos.

taxco3

(Teleférico para chegar ao hotel – Taxco – México)

Durante o dia, passeando pelas ruelas da pequena Taxco, não pode deixar de passar pela Paróquia de Santa Prisca. Datada do século XVIII guarda segredos e surpresas em cada canto. Ao chegar a cidade procurem por um guia local, ele ira mostrar as lojas principais, restaurantes e a paróquia que tem seus segredos e só um local com toda sua fé, devoção e pratica no olhar sabem explicar bem o conteúdo dessa cidade.

igreja taxco

(Paróquia de Santa Prisca)

Uma ultima dica bem legal. Caso você viaje com um grupo pequeno e se encontre numa pegadinha da cidade fique tranqüilo. A pegadinha é que para chegar na praça principal, são poucos os carros que sobem até o topo. Taxco também é conhecida como a cidade dos Fuscas. Tem fusca para todo lado, os famosos Vochos (como são conhecidos os queridos fusquinhas) e dão um charme a mais na cidade, todos querem andar nesses pequenos carrinhos que parecem poder entrar em qualquer cantinho. A pé ou de carro, poderá ver com toda clareza paredes de casas e esculturas com a mesma pedra de Morélia. As flores caídas pelo lado de fora das casas. Taxco é um show a parte desse país incrível.

fuscas

(Um pouco dos fusquinhas na cidade)

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: